Notícias

Em parceria com a Coocafé, Institutos do Espírito Santo reafirmam o compromisso com o produtor e o meio ambiente


Na tarde da última quinta-feira (31/10), a Coocafé marcou presença no primeiro encontro de conscientização sobre o uso de agroquímicos e logística reversa de embalagens vazias, realizado pela prefeitura de Muniz Freire/ES, cidade em que a cooperativa tem forte atuação, tanto na cafeicultura como na pecuária. Institutos como IDAF, Inpev e Incaper também foram apoiadores do evento e puderam falar sobre o trabalho realizado no Espírito Santo, durante a programação. 
A Coocafé tem em sua missão, visão e princípios o registro de seu compromisso com o cooperado, a comunidade e o meio ambiente. Além das várias ações que a cooperativa realiza diretamente, a Coocafé também apoia as instituições e municípios que realizam eventos como esse. Em conversa com os representantes dos institutos foi possível detectar que o trabalho realizado pela cooperativa tem fortalecido ainda mais essa parceria. Destacam ainda a importância da conscientização dos produtores e da comunidade.
Jair Furlan Júnior – InpEV: “Nosso trabalho é passar a orientação para o agricultor, para ele fazer a devolução correta das embalagens, para que não sejam abandonadas no meio ambiente, jogadas de qualquer jeito, enterradas, queimadas ou reutilizadas como no passado, para armazenamento de água ou leite, ações que causaram muitas intoxicações e mortes. A cooperativa é uma grande parceira nesse trabalho de conscientização dos agricultores. A boa notícia é que os índices de devolução estão bastante satisfatórios. A própria Coocafé tem dois postos de recebimento, um em MG e outro no ES e isso facilita muito para o produtor”.
Leandro Melden - Incaper: “É importante que o produtor saiba realizar outros métodos de controle, uma das opções é o manejo integrado de pragas, a rotação de culturas, controle biológico. É fundamental também que o agricultor saiba qual praga ele está combatendo, para isso ele deve sempre procurar um consultor técnico para ajudá-lo e esse trabalho é muito bem desempenhado pela Coocafé e também pela Incaper”.
Denevaldo Filete – IDAF: “Nós realizamos fiscalização em todo o estado do Espírito Santo, somos o órgão de defesa – Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal. Nosso trabalho é a inspeção dos agrotóxicos, seguimos toda a norma regulamentadora que normatiza desde a venda, emissão de notas fiscais, uso e descarte das embalagens vazias. Essa fiscalização é realizada aleatoriamente nas propriedade rurais e também nos comércios. Importante ressaltar que o produtor deve estar alinhado com seu consultor técnico para que ao realizar a compra de um defensivo ele tenha, primeiramente, a recomendação. Com a receita agronômica ele pode adquirir e assim a venda é legalizada, o produtor deve exigir  a nota fiscal anexa à recomendação, esses documentos devem ser guardados por no mínimo dois anos na propriedade, justamente para caso ele receba uma visita do instituto, o agricultor tenha como comprovar sua legalidade”.
Para mais informações, procure uma unidade Coocafé.
Voltar Imprimir

Como ser sócio?

Clique no botão ao lado e veja como é fácil tornar-se um sócio da Coocafé

Newsletter