Notícias

Coocafé e Sicoob Credicaf apoiam 1º Seminário da Agricultura Familiar em Lajinha/MG


No dia 29/08, o CMDR (Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural de Lajinha/MG) realizou o 1º Seminário da Agricultura Familiar, com o tema: Agricultura Familiar e novos desafios. O evento contou com apoio da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Prefeitura Municipal de Lajinha, Emater, Sindicato dos Produtores e Trabalhadores Rurais de Lajinha/MG, Coocafé, Sicoob Credicaf e Acial.

Logo no início da manhã de sexta-feira, dezenas de produtores e trabalhadores rurais já marcavam presença no Espaço Credicaf, local que recebeu o evento. Na recepção, todos que lá passavam, receberam, além de fôlders explicativos, bloco para anotações, caneta e caneca personalizadas para o evento. Os participantes também se deliciaram de um café preparado pelas mulheres que fazem parte da agricultura familiar. Na abertura do Seminário, o consultor técnico da Coocafé, Antônio Alves Filho (Nana), foi convidado a fazer uma oração. Em seguida, um grupo de jovens agricultores familiares da igreja católica, trouxeram poesia, versículos bíblicos e uma linda canção cantada por eles mesmos. Para compor a mesa, além de convidados especiais do CMDR, estiveram presentes o diretor presidente da Coocafé, Fernando Romeiro de Cerqueira, o diretor presidente do Sicoob Credicaf, João Batista Bartoli de Noronha e a cooperada Coocafé, Conceição Peres da Costa, que representou as mulheres da agricultura familiar.

1 Seminário da Agricultura Familiar - Lajinha 2014 (39)

Ainda pela manhã, foram ministradas duas palestras. A 1ª sobre Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, apresentada pelo Thiago Braga de Oliveira, representante da Emater. A 2ª palestra foi ministrada pelo superintendente da SAF (Secretaria da Agricultura Familiar) de MG, José Antônio Ribeiro. Após esta palestra foi aberto um debate entre os palestrantes e ouvintes para esclarecerem dúvidas, formando assim uma mesa redonda.

Na parte da tarde, o Consultor do MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário), Victor dos Santos Rossi, fez uma palestra direcionada para as políticas do MDA, e as vantagens de ser um agricultor familiar. Victor declarou ainda em sua palestra que a Coocafé é a maior cooperativa do Brasil que trabalha com agricultores familiares, com 70% de seus cooperados neste perfil. A 4ª e última palestra, cujo tema foi Comercialização e Legislação Sanitária dos Produtos da Agricultura Familiar, foi feita pela diretora da Vigilância Sanitária de Manhuaçu, Marta Lúcia Gomes.

O entusiasmo com o evento era notório dentre os participantes. O cooperado e agricultor familiar, José Maria Dolabela, destacou a importância do seminário e disse ter gostado muito dos assuntos abordados. O secretário do Meio Ambiente, Marcones de Abreu, pontuou que, por se tratar do 1º Seminário, o evento superou as expectativas, que era mobilizar os produtores e levar conhecimento a eles. Mobilização esta que resultou em mais de 350 participantes. Ele destacou ainda que a parceria ajudou a alcançar o objetivo, agradecendo ainda ao Sicoob Credicaf e à Coocafé, pelo grande apoio.

 1 Seminário da Agricultura Familiar - Lajinha 2014 (72)

O Informativo teve oportunidade de realizar uma breve entrevista com o palestrante Victor Rossi. Perguntado sobre os apoios que o governo dá para a Agricultura Familiar, Victor disse que consiste em três principais pilares: crédito, assistência técnica e extensão rural e acesso a mercados. Na área do crédito tem as linhas do Pronaf (Programa de Nacional de Desenvolvimento da Agricultura Familiar) para atender as diversas realidades da Agricultura Familiar, inclusive com linhas voltadas especialmente para mulheres e jovens rurais. O Pronaf contempla investimentos e custeio, para o agricultor que quer custear sua lavoura com aquisição de insumos e outras ações, investindo assim na propriedade. O programa mais alimento possibilita a aquisição de equipamentos e máquinas para facilitar o manejo, armazenagem e beneficiamento de todas essas áreas. A assistência técnica e extensão rural para potencializar as ações da área de ATER e beneficiar o maior número de produtores para que a propriedade possa ser mais sustentável, ter uma maior produção e qualidade. E acesso ao mercado, onde os produtos podem ser vendidos em novos mercados, diversificando. Além dos mercados institucionais que são uma garantia que o agricultor tem em relação ao seu produto, onde pagam bem pelo que eles já produzem.

Sobre o trabalho que o Ministério do Desenvolvimento Agrário faz com as cooperativas, Rossi diz que o MDA se divide em diversas cadeias produtivas que cuidam do café, fazendo sempre ações para unirem as cooperativas, principalmente as que têm majoritariamente número de agricultores familiares em seu quadro social. O MDA observa que deve contribuir com o fortalecimento das organizações da Agricultura Familiar e consequentemente os produtores ligados a ela.

1 Seminário da Agricultura Familiar - Lajinha 2014 (48)

Sobre o seminário, Victor parabenizou o Conselho pela iniciativa e também parabenizou as organizações que fazem parte do conselho e que apoiaram o seminário, que além de levar conhecimento aos produtores, o que é fundamental, possibilita melhoria nas atividades rurais, ajudando a sustentar a sucessão na agricultura familiar, ensinando desde já os jovens para futuramente cuidarem da propriedade de seus pais.

O evento foi encerrado em grande estilo, com uma noite cultural na Praça Dr. Adalmário, principal ponto de encontro de Lajinha/MG.

Voltar Imprimir

Como ser sócio?

Clique no botão ao lado e veja como é fácil tornar-se um sócio da Coocafé

Newsletter