Notícias

Alerta! Alta umidade, risco de ferrugem no cafeeiro


Fevereiro chuvoso, cafeicultor atento. A ferrugem, doença que se dissemina através de chuva e vento, tem condições favoráveis para se proliferar mediante às altas temperaturas do verão e umidade elevada, por conta das chuvas.

Quando o fungo se instala na folha do café, em regiões mais quentes a propagação pode ocorrer entre 27 a 30 dias; já em regiões mais frias de 60 a 70 dias.  Ou seja, temperaturas mais elevadas resultam em uma ação mais rápida por parte da doença.

Outros fatores que podem ocasionar a manifestação da ferrugem na lavoura são as adubações e tratos culturais mal feitos, lavouras com muitas hastes e ambientes úmidos. Para que isso não aconteça, o produtor deve realizar o manejo adequado, podar as plantas no período adequado, e estar atento às lavouras abandonadas com fungos instalados que podem, por meio de vento e chuva, contaminar outras cultivares. Em algumas regiões o impacto negativo na produtividade pode ser de 15 a 20%.

Em entrevista ao programa Alvorada Sertaneja Coocafé, o Consultor Técnico da cooperativa Wagner Benjamim deu dicas de prevenção e controle:

  • Plantio de variedades que são tolerantes ou resistentes à doença;
  • Controle químico: preventivo e curativo;
  • Manejo equilibrado na adubação;
  • Fazer análise de solo e assim, tratar a lavora de forma adequada;
  • O produtor deve monitorar as lavouras e seguir as orientações do técnico.

Para mais informações, procure a Unidade da Coocafé.

Imagem ilustrativa.

Voltar Imprimir

Como ser sócio?

Clique no botão ao lado e veja como é fácil tornar-se um sócio da Coocafé

Newsletter